Histórico‎ > ‎

2007 - Ano V

2007 começou como o ano da afirmação, da tradição, foi o ano de expandir e alcançar novos desafios e horizontes. Como sempre foi mantido desde o inicio 05 anos são necessários para maturar uma idéia e transforma-la em algo bom e tradicional. Desta forma 2007 foi o ano 5.

O Projeto da paixão de Cristo para 2007 começa a ser desenhado no meio de 2006, quando a coordenação ganha novos integrantes, além dos anteriores, Alessandra, Camila, Eva, Alexandre Márcio, Jaime, também participam Eunice, Juciléia, Toninho, Beth, Adenilson e Renata, Mais pessoas, mais idéias, mais responsabilidade. As primeiras reuniões definem o caminho a ser seguido, cenas novas devem ser inseridas e cenas velhas devem ser cortadas ou diminuídas. Assim depois de algumas reuniões decide-se incluir o milagre da multiplicação de pães e peixes e a morte de Judas na apresentação de 2007.

Para 2007 a grande novidade foi um inesperado convite, fazer a encenação em um segundo lugar, pra ser mais exato, outra cidade, o convite partiu de uma ex-integrante do teatro, Andréia (que atuou como Maria nas duas primeiras encenações), hoje morando em Pradópolis, interior de São Paulo. Pela primeira vez a equipe da Paixão de Cristo fez uma apresentação em outra cidade, Pradópolis nos esperou e nos acolheu com a Benção de Deus Nosso projeto de evangelização foi levado a frente, e continuará sendo levado a todos os cantos e lugares, pelas pessoas que verem e ouvirem, pela mídia que nos abrir espaço e por cada pessoa que nos ajuda e apóia... fazendo cada vez mais este sonho ser realidade

Mas, acima de tudo 2007 foi o ano da afirmação. Foi o ano do vencemos, agora ninguém irá derrubar este sonho, esta vitória de amor, irmandade, amizade, paz e principalmente FÉ. A realização da encenação para aproximadamente 10.000 pessoas. E veja, as dificuldades cada vez aumenta mais, no inicio da apresentação um susto, uma queda repentina de energia, mas logo restabelecida. A dificuldades permaneceram durante toda peça, algumas pequenas falhas de luz, e voz, e derrepente um drama, no meio da peça, o sistema de abertura e fechamento da cortina tem uma pane, o tnt usado na cortina e muito leve e o vento muito forte, tensão e correria para que nada atrapalhe a apresentação, nestes momentos percebemos a mão de “Deus” e com muito dificuldade e sacrifício individual e coletivo dos bastidores, a peça continua. Momentos que marcaram a peça, o teatro paralisado após Jesus ensinar a oração do Pai Nosso, e todo publico rezando junto com os atores a oração. A emoção da multiplicação dos pães e peixes é ainda maior, quando os discípulos descem do palco com cestos cheios de pães e distribuem ao publico, forma três mil pães distribuídos, em um gesto representativo do milagre do pão. A morte de Judas anunciada, em uma cena que envolveu técnica, habilidade, coragem e principalmente segurança e atenção, Judas simula seu enforcamento amparado por um sistema de cinto de segurança, aproximando o publico ainda mais na emoção e no desespero de Judas entregando sua vida pelo seu erro. 2007 foi sim o ano da afirmação, onde a mídia se fez presente, com entrevistas e encenação ao vivo na programação regional da TV Bandeirantes. Entrevista na TV Século 21, chamadas nas programações da EPTV Campinas e TVB. A linda foto de Maria recebendo Jesus no colo, estampada na Capa dos Jornais correio popular e Diário do Povo em Campinas.

E para fechar o ano com chave de Ouro 2007, marcou a inclusão da Encenação da Paixão de Cristo no calendário oficial de eventos culturais da Cidade de Campinas. Com orientação de nosso sempre amigo Marcelo Matheus, buscamos pessoas que pudessem nos ajudar nesta luta, e fomos acolhidos de braços abertos pelo Vereador Peterson Prado, que após vir assistir ao vivo nossa encenação, encampou nosso projeto e entrou junto a Câmara Municipal de Campinas com um projeto de Lei para inclusão do Encenação no Calendário da Cidade, e no final de 2007, mas precisamente no dia 21 de Dezembro de 2007, sob a Lei 13.200, o prefeito de campinas assina e promulga a Lei Municipal que insere o Teatro da Paixão de Cristo no Calendário da Cidade. Infelizmente a lei foi aprovada com vetos, que nos tirou aquilo que nos era mais importante apoio financeiro e estrutural, mas demos o primeiro passo e daremos muitos outros com apoio de pessoas como Marcelo Mateus e do Vereador Peterson Prado.

A encenação da Paixão de Cristo não é mais apenas um sonho, ele é sim realidade, e não apenas aqui na Comunidade Santa Inês, nem na paróquia, mas sim em toda cidade e com a graça de Deus, no coração de cada um de vocês que assistem, assistiram ou apenas souberam que a mais bela historia de amor ao próximo que já existiu o maior exemplo de amor é encenado e reproduzido per pessoas simples, atores amadores, membros das varias pastorais de suas comunidades, que dedicam seu tempo a levar o exemplo e fé de Jesus Cristo a nos seus irmãos.

Números, Dados e curiosidades para 2007:

Cenas: 27

Musicas: 38

Duração: 1:30h

Atores envolvidos: 56

Figurantes: Aproximadamente 30 pessoas

Bastidores: 40 pessoas

Custo: Aproximadamente R$ 10.000,00

Publico: 10.000 pessoas

Pontos Principais

          • A morte de Judas
          • O milagre da multiplicação de Paes e Peixes.
          • A ascensão de Jesus após o teatro
          • As narrações: inicial e final 

Curiosidades 

          • A morte de Judas ainda permaneceu como um ponto curioso, e requis muita atenção, tendo colocado nada menos que cinco pessoas atrás das cortinas prontas a agir, caso algum imprevisto ocorre-se no enforcamento.
          • A distribuição de 3.000 pães no momento do milagre dos pães foi uma cena rara de emoção é fé. Todo publico queria receber um pão, transformando aquele simples momento em emoção e fé.
          • Menos de 30 minutos antes do inicio da apresentação, houve uma pequena falta de energia, o que causou um susto em toda equipe.
          • Pela primeira vez a encenação foi feita duas vezes, uma no sábado anterior a sexta-feira santa em Pradópolis (Interior de São Paulo) e outra na Matriz de Santa Inês (No Parque Universitário em Campinas-SP) na sexta feira santa.
          • A ascensão de Cristo no alto da torre da igreja, seguida de fogos encerrou com chave de ouro a apresentação de 2007.
Comments