Histórico‎ > ‎

2005 - Ano III

2005 foi o ano das mudanças no roteiro, impulsionados pelo filme a Paixão de Cristo, dirigido por Mel Gibson, varias mudanças são implantadas no roteiro, o que em um primeiro momento acabou por encarecer o custo do teatro com gravações, novas roupas, cenários, etc.

Porém algumas cenas não foram agradáveis e a coordenação do teatro decidi retira-las, assim saem o milagre do vinho e refeição em Betânia, e entra a escolha dos discípulos, a oração do Pai Nosso, Malcon tem a orelha decepada por Pedro no monte das Oliveiras, Pilatos ganha sua companheira, Claudia, e um guarda em seu Castelo, Abnader, todas as mudanças surtem o efeito esperado e o inchaço no roteiro não tira o brilho original da idéia e o foco central da paixão e morte de Jesus.

Em seu segundo ano de apresentação ao ar livre o teatro já é uma realidade e novas pessoas são agregadas a equipe de apoio, passando a ter seu primeiro momento de paróquia, com pessoas de outras comunidades, como São José (Mauro Marcondes). As dificuldades continuam e agora a meta e tentar incluir o teatro no roteiro cultural da cidade, buscando apoio da prefeitura, através da secretaria de cultura, fato que não obtém êxito, e é deixado para segundo plano, pois na cabeça e no coração de cada pessoa o sentimento é o mesmo, Deus irá abençoar esta evangelização e nos conseguiremos.

Graças a varias doações obtidas ao longo do ano e ao esforça costumeiro na arrecadação de fundos, com festas, bailes, torneios, rifas, camisetas, o apoio das pessoas na confecção de roupas, e cenários, mais uma vez a batalha é vencida e é chagado o grande dia. Neste ano ainda não foi possível mudar o horário da apresentação e a claridade do final de tarde mais uma vez é um fator contrario aos efeitos de luz e ao telão.

Talvez uma das melhores apresentações até agora, se não a melhor. O terceiro ano do teatro apresentou a uma mulher como Lúcifer, Pilatos ganham um ar mais serio e complacente, principalmente com a presença de sua mulher. Jesus nomeia seus discípulos um a um e os convida a serem seus seguidores. Um momento especial é a oração do Pai nosso, após Jesus ensinar a oração, o teatro para, e todo o publico reza o Pai nosso. Um momento mágico que marca cada pessoa, é como se estivesse lá, junto a Jesus, comenta uma pessoa da platéia ao final do teatro.

Números, Dados e curiosidades:

Cenas: 28

Musicas: 33

Duração: 1:20h

Atores envolvidos: 45

Figurantes: Aproximadamente 40 pessoas

Bastidores: 35 pessoas

Custo: Aproximadamente R$ 10.000,00

Publico: 3000 a 4000 pessoas

Ponto Principal:

          • A oração do Pai nosso
          • A escolha dos discípulos
          • Judas trai Jesus
          • Malcon tema orelha cortada e Jesus a coloca de volta
          • Jesus aparece aos discípulos após sua ressurreição 

Curiosidades

          • Como no ano anterior a apresentação ao ar livre trouxe algumas surpresas, entre eles podemos o vento, então as “cortineiras” que abriam e fechavam as cortinas tiveram um empecilho a mais, pois alem das cortinas tinham que levar e trazer pedras que eram usadas para manter a cortina fechada devido ao vento.
          • Uma falha ocorre durante a apresentação, talvez a “maior falha” ocorrida nos quatro anos, após a ressurreição de Jesus, abre-se a cortina para que o tumulo se abra e Jesus ressuscite, no momento seguinte madalena passeia e nota o tumulo aberto, eis que se abrem as cortinas e ninguém está no palco, nesta hora improviso e correria, cancela fala, solta musica, fecha a cortina, posiciona os atores e enfim inicia-se a cena.
          • Outra curiosidade é a grande procura de pessoas para atuarem como povo, pessoas que são pegas no dia da encenação apenas como figurantes e que auxiliadas por outras pessoas que fazem parte do povo, nos ensaios levam brilho e voz a momentos importantes da peça
Comments