Histórico‎ > ‎

2004 - Ano II

Passado o primeiro ano de apresentação, tudo parecia mágico e assim que terminou a apresentação já se começou a trabalhar para o próximo ano, pois o sonho já era realidade e a realidade precisa ser cultivada a cada dia para gerar frutos. Corrigir os erros, e melhorar os acertos. 

 Para 2004, segundo ano de apresentação a Igreja se tornará um pouco pequena, pois a aglomeração ao final da apresentação de 2003, trouxera preocupação com a segurança das pessoas, então era preciso crescer, 2004 começa é ano de eleição e o apoio de pessoas ligado à política é bem vindo, algum Vereador e candidato ajudam, os contatos levam ao sonho de se conseguir um palco grande para apresentação ao ar livre com a ajuda do Locutor de Radio Marcelo Mateus, finalmente se consegue um palco, com medidas pequenas de 6m X 4m, o suficiente pra mais uma vez animar o trabalho, e buscar evangelizar cada vez mais pessoas.

A inovação é a alma de todo grande espetáculo e novas cenas são incluídas no roteiro, as principais são: O Milagre do vinho e a Refeição em Betânia. Além de novas cenas um ponto em especial chama a atenção desta apresentação, ao contrario do primeiro ano quando todas as falas foram ao vivo, para a apresentação neste ano é necessário ter vozes gravadas para que a captação de som não falhe, o telão também passa a ser fundamental, pois nem todos podem acompanhar no detalhe as cenas estando de longe. Ate o grande dia muitas barreiras são vencidas, as festas, pasteis, torneios, doações, rifas são fundamentais para conquistar os recursos necessários para a apresentação, vale uma grande menção para as vendas de camisetas da CF, sempre uma surpresa agradável em matéria de arrecadação, obrigado a Regina que as vende e a todos que as compram. As dificuldades de sempre acontecem, o problema das cortinas ao ar livre, o vento ou o medo da chuva, tudo pode atrapalhar, mais agarra de cada integrante é maior e na sexta feira santa de 2004, entre duas e três mil pessoas assistem ao espetáculo. 

Mais uma vez, a emoção nos olhos das pessoas e a prova de que estamos no caminho certo, erros ocorreram é claro, o horário não foi o melhor, pois grande parte da encenação ocorreu com dia claro o que prejudicou as luzes e efeitos. Algumas falas na hora errada, cortina aberta sem ninguém em palco, a maquina de fumaça que não funciona adequadamente, etc. Nada, porém que tirasse o brilho e a paz de mostrar ao vivo à maior historia de toda humanidade em todos os tempos. 

Números, Dados e curiosidades:

Cenas: 27

Músicas: 30

Duração: 1:15h

Atores envolvidos: 47

Figurantes: Aproximadamente 35 pessoas

Bastidores: 30 pessoas

Custo: Aproximadamente R$ 8.000,00

Público: 2000 a 2500 pessoas

Ponto Principal:

          • A anunciação da chegada de Jesus
          • Verônica enxuga o rosto de Jesus
          • Maria recebe o corpo de Jesus
          • Pilatos condena Jesus, esnobando-o
          • O anjo leva o cálice a Jesus
Curiosidades
          • Dois mil e quatro foi apresentou a despedida de pessoas importantes na encenação, Andréia uma das idealizadoras do teatro, faz sua despedida do papel de Maria, e no decorrer do ano muda de cidade, deixando este sonho transformado em realidade.
          • Um dos guardas erra o chicote para bater em Jesus e ao invés de pano usa um de verdade, deixando nas costa de Jesus (Alexandre Magalhães), as marcas verdadeiras de sofrimento e de flagelo.
          • O tumulo feito artesanalmente de isopor por um dos componentes do Teatro (Pedro, que interpretava Tomé), também é uma das grandes idéias.
          • O mais curioso de todos os detalhes deste ano, foi o fato de que vários integrantes do teatro passaram a noite acordados cuidando do palco, afinal o mesmo teve de ser montado na véspera e o medo de vândalos estraga-lo, levou-os a serem os “guardas”. Horas mais tarde ali estavam eles atuando e levando a emoção às pessoas, nem o sono nem o cansaço pode impedi-los.
Comments